Nova obra de Villa-Lobos é encontrada

Uma nova obra de Villa-Lobos foi encontrada! Segundo nota publicada por Alexandre Dias no site do Instituto Piano Brasileiro, “em 1934, Villa-Lobos estreou uma obra chamada “Concerto brasileiro para dois pianos e coro”, com José Vieira Brandão no piano I, o próprio Villa no piano II, e o Orfeão de professores do Distrito Federal (Rio de Janeiro) regido por Orlando Frederico.”

Dias informa que “a obra é uma homenagem a seu grande amigo e colega, Ernesto Nazareth, que falecera em fevereiro daquele ano. Porém há um detalhe importante: a partitura estava desaparecida. Apenas a parte do coro sobreviveu no Museu Villa-Lobos, mas sem indicação de como seria a parte dos pianos. Foi justamente esta parte que acaba de aparecer em um manuscrito no acervo de José Vieira Brandão, mantido por seu filho, Márcio Brandão, em Brasília. O manuscrito tem 6 páginas e parece ser referente ao primeiro movimento completo (a imagem abaixo é a primeira página). Seu conteúdo se encaixa perfeitamente à partitura do coro que ficou com o Villa, e que agora poderá ser reconstruída 84 anos depois.”

1ª página do manuscrito do “Concerto brasileiro para dois pianos e coro”

Sobre o Instituto Piano Brasileiro

O Instituto Piano Brasileiro (IPB) foi fundado em agosto de 2015 pelo pianista e pesquisador Alexandre Dias, com o objetivo de atuar no resgate e divulgação das ricas tradições pianísticas brasileiras, em toda sua complexidade. O portal www.institutopianobrasileiro.com.br é onde disponibilizamos nossas bases de dados, que englobam diversas facetas do piano brasileiro, incluindo uma enciclopédia, discografias, catálogos de partituras, linha do tempo, imagens, biblioteca e um blog. O IPB também existe na forma de uma página no facebook, um canal no youtube, um acervo físico, uma editora, e uma sede física em Brasília, inaugurada em 2018.

Realizamos um trabalho intenso que consiste na digitalização de acervos e disponibilização online de fontes primárias de pesquisa, editoração e revisão de partituras brasileiras, disponibilização de gravações raras, geração de vídeos com partituras brasileiras sincronizadas com o audio, divulgação de notícias relacionadas ao mundo do piano, entrevista com pianistas, e geração de conteúdo online, disponível em nossos bancos de dados para consulta pública. Também temos como objetivo produzir pesquisas inéditas a partir de todo este material, contribuindo para o avanço do conhecimento sobre o piano no Brasil.

Buscamos enxergar o Piano Brasileiro de maneira completa, desde suas primeiras manifestações no início do século XIX até a música que é composta hoje, passando pelas diversas nuances do piano erudito e do piano popular. Nossa atenção é voltada tanto para compositores como para pianistas, buscando trazer à tona suas carreiras e sua produção.

Nós percebemos que há dois polos importantes que se comunicam pouco no Brasil: de um lado há um rico manancial de obras brasileiras compostas para piano, muitas das quais ainda inéditas em gravação, publicação, ou mesmo que ainda não foram estreadas. De outro lado, temos vários dos maiores pianistas do mundo, sendo a atual geração uma das mais impressionantes. Porém observa-se que nossos cursos de música ainda possuem uma matriz essencialmente europeia, sendo mais comum ouvir nossos pianistas interpretando obras de Chopin, Beethoven, e Schumann, do que de Camargo Guarnieri, Francisco Mignone e Radamés Gnattali. O IPB tem como objetivo construir uma ponte entre estes dois polos, trazendo ao conhecimento de nossos pianistas este rico manancial que é o piano brasileiro, seguindo uma proposta multi-facetada, mostrando nosso passado glorioso, e a produção pujante que existe hoje.

Nosso trabalho também é voltado para pesquisadores, profissionais da mídia e o público geral interessado, além de funcionar como um estímulo para aqueles que ainda não tiveram contato com o universo do piano brasileiro, e tenham curiosidade em conhecer mais a respeito.

Em 2017, o IPB recebeu o Prêmio APCA na categoria “Projeto musical”, destacando o tabalho do instituto em nível nacional.

Como contribuir para o IPB

O IPB é mantido através de uma campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) no site Benfeitoria.com, com assinantes que contribuem com um valor livre, cobrado mensalmente por cartão de crédito ou paypal. Além de nos ajudarem a produzir cada vez mais conteúdo inédito online, assinantes recebem por e-mail, a cada mês, um álbum em pdf com 10 partituras brasileiras, cuidadosamente selecionadas de nosso acervo. Torne-se um assinante do IPB! Basta acessar este link, clicar em “assinar”, e seguir as instruções: benfeitoria.com/institutopianobrasileiro .

Também temos uma campanha no site Patreon, nos mesmos moldes, voltada para o público internacional: https://www.patreon.com/BrazilianPianoInstitute

Concepção, coordenação e pesquisa: Alexandre Dias

Desenvolvimento: Nolab e Neylor Leandro de Sousa

Identidade visual: Estúdio Marujo

Assessoria técnica e de pesquisa: Douglas Passoni de Oliveira, Adalberto Carvalho, e André Pédico.

ParceriasInstituto Moreira SallesMuseu Villa-LobosAcademia Brasileira de MúsicaInstituto Casa do ChoroMuseu da Imagem do Som – RJRádio MEC FM,ChiquinhaGonzaga.com e Música e Sociedade.